Ao meu filho

A bíblia nos diz:

…e amarás o teu próximo como a ti mesmo (MT 19:19).

No meu caso você é meu mais próximo, ou pelo menos um dos quatro mais próximos, o fato é que nunca foi tão fácil amar o meu próximo como é amar você, é como ver-me no espelho, só que melhor, tenho muito orgulho de você, de chama-lo de MEU FILHO, vejo-me em você até nos defeitos, mais as suas qualidades são bem maiores que as minhas quando tinha sua idade, sei que muitas vezes falho quando não deveria falhar como pai, costumo sempre dizer que vocês são meu termômetro, é quando olho pra vocês que sei se estou sendo aquilo que prego, quero que saiba que mesmo errando vez ou outra, quero sempre acertar, meu sonho é ser seu super-herói para toda a vida, e como todo super-herói estarei sempre por perto, mesmo que você não me veja, mas sempre que precisar eu estarei lá, é só gritar. Oh, e agora quem poderá me ajudar?!

Ontem você corria até a esquina quando eu vinha chegando do trabalho para abraçar-me, hoje ligo pra casa e do outro lado da linha ouço uma voz com timbre grave que ALÔ, meu pequeno Yuri que corria aos meus braços quando criança cresceu, hoje é um homem feito, e sou eu quem precisar correr para seus braços, pois sou quem aguarda sua volta pra casa depois do colégio ou depois do ensaio do teatro, embora eu ainda o veja como aquela criança, pois adoro sentar com você, brincar, conversar bobagens.

O tempo não para já dizia o poeta, fico feliz em saber que trago na mente muitos momentos bons de sua infância, um menino alegre, brincalhão, de bem com vida, aproveitei cada momento de sua infância e pretendo aproveitar cada momento de sua vida, afinal quero ser sempre seu melhor amigo, o tempo é cruel para quem não sabe aproveitar, para mim o tempo é maravilhoso, louvo a Deus pelo presente que ele deu-me chamado Yuri Hennderson.

Quero hoje lançar o desafio a nós dois, voltar no tempo, aquele tempo de sua infância, te espero em casa de braços abertos para te dar aquele abraço e dizer o quanto te amo.

Como muito amor, seu pai,

Franco Júnior.

Comentários
Print Friendly, PDF & Email
0 respostas

Deixe uma resposta

Promova o debate!
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.