Heróis da Fé

Vinte homens extraordinários que incendiaram o mundo!
livro: Heróis da Fé

Mais de 300.000 livros vendidos! Um dos maiores clássicos da literatura evangélica. Vinte capítulos, vinte homens extraordinários que incendiaram o mundo. A cada capítulo uma história diferente, uma nova biografia. As verdadeiras histórias de alguns dos maiores vultos da Igreja de Cristo. Heróis como: Lutero, Finney, Wesley e Moody, dentre outros que resolveram viver uma vida de plenitude do evangelho.

Sobre o autor: Orlando Spencer Boyer

Orland Boyer nasceu em Bedford, Iowa, no dia 05 de março de 1893. Em 1927, chegou ao Brasil, indicado pelo Conselho Missionário da Igreja Unida de Cristo, denominação à qual pertencia. Foi casado com Ethel Beebe (casou-se em Março de 1914). Em Pernambuco, os Boyer passaram um ano estudando a língua portuguesa[3]. Em Mata Grande, sertão de Alagoas, passaram quatro anos abrindo trabalhos. Boyer alcançou o domínio da língua nos diálogos com os brasileiros durante as viagens a pé ou a cavalo, como um evangelista. De Alagoas, seguiu para o Ceará. Pioneiramente, abriu trabalhos ao longo da via férrea em quatorze localidades cearenses.

É propagado no meio evangélico que, 1930, Virgil Smith, então com 25 anos, e sua esposa foram feitos reféns de Lampião e seu bando, embora não existam fontes historiográficas que comprovem tal acontecimento, sendo ele citado em blogs sobre religião, provavelmente como forma de pregação na Internet[4]. Segundo a história contada, Orlando Boyer foi comunicado que, para obter a libertação do amigo, teria de pagar uma elevada quantia. Em razão das dificuldades econômicas da época, Boyer conseguiu reunir apenas uma fração mínima da quantia exigida. Mesmo assim, o líder dos cangaçeiros libertou o casal refém.

Retornou aos Estados Unidos em maio de 1935. Lá, sua esposa recebeu o batismo pentecostal em uma reunião em Oklahoma. Pouco tempo depois, na igreja de Peoria, em Tulsa, ele fez o mesmo. Os dois se filiaram à Assembleia de Deus. Foi o Departamento de Missões da mesma igreja que os enviou novamente ao Brasil.

Boyer recomeçou seu trabalho em Camocim, no Ceará, em 1938. Passou dez anos pregando no estado, depois rumou para Santa Catarina, onde permaneceu três anos pregando e traduzindo textos para o português. Foi nesse período que Boyer foi convidado a ministrar suas pregações através da Casa Publicadora das Assembleias de Deus. Ele continuou no Brasil até que, em razão de uma enfermidade da sua esposa, decidiu retornar aos Estados Unidos. Lá, sua esposa faleceu em 14 de outubro de 1967. Voltou ao Brasil, onde faleceu aos 85 anos de idade.

 

Comentários
Print Friendly, PDF & Email