O tempo

Certo dia meu filho mais novo perguntou-me quanto é MUITO, minha resposta foi, depende, se for algo ruim, então o muito é MUITO, mas se for algo bom, então o muito é POUCO.

A quase 20 anos atrás (MUITO tempo), tomei uma decisão que na época achava que era a mais importa até então que tomara na vida, resolvi casar, o pensamento na época era que deveria ser para sempre (MUITO tempo), como todos que se casam desejam, que seja eterno (MUITO tempo), na época eu era um jovem um tanto quanto insensato, imaturo, inconsequente, afinal ainda estava na fase de formação da capacidade de compreender a vida, tinha quase 20 anos, casar para muitos era a ultima coisa que pensaria, que faria, parecia que estava indo contrário a todos da minha idade, mas na época eu era apenas mais um jovem que descobriu a paixão arrebatadora, e acreditava que essa paixão duraria para sempre (MUITO tempo), como o tempo nos ensina, e como os jovens erram por desprezar os conselhos de quem já aprendeu com o tempo.

A exatos 18 anos, dia 11 de junho de 1995 casei, lembrando-me da pergunta do meu filho Pedro quanto ao MUITO e ao TEMPO descobri algumas coisas, inclusive que eu estava errado sobre alguns pensamento que permeavam minha mente.

O TEMPO ensinou-me, e como disse William Shakespeare;

Depois de algum TEMPO você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma…

Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você MUITO depressa…

por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas;

pode ser a última vez que as vejamos….

Descobre que se leva MUITO TEMPO para se tornar a pessoa que quer ser, e que o TEMPO é CURTO…

Estava errado, confesso, mas como é ruim saber que erramos, mesmo aprendendo, o tal TEMPO me ensinou que:

Paixão dura 3 anos no máximo (segundo a psicologia) e isso é POUCO TEMPO, por isso é que resolvi apaixonar-me outras vezes, e pela mesma mulher, assim o POUCO TEMPO passa a ser MUITOS “POUCO TEMPO”.

Descobri que casamento para o resto da vida não é MUITO TEMPO, pois o tempo passa e muito rápido e descobrimos que quanto MAIS O TEMPO passa, MENOS TEMPO temos, e que o “para sempre” é POUCO TEMPO, todo o tempo que já passei a o lado daquela pela qual apaixonei-me arrebatadoramente, hoje minha esposa, é pouco para estar ao seu lado, por isso corro contra o TEMPO, pelo tempo que me resta nesta vida, e espero que seja MUITO TEMPO, quero passar ao lado da minha amada esposa Sílvia.

O TEMPO me ensinou que a paixão acaba e começa novamente, e a bíblia ensina que o AMOR é para sempre, e esse SEMPRE (da bíblia) é TEMPO suficiente para eu querer viver e fazê-la feliz.

18 anos é  POUCO TEMPO para viver ao lado quem se AMA. Desejo amá-la por todo o tempo que me resta, e como o o amor nunca acaba (segundo a bíblia), a amarei na eternidade.

Aguardo ansioso pelo dia de comemorar 50 anos de casamento bodas de ouro, e dizer:

Obrigado meu Deus pelo TEMPO, MUITO e CURTO que passamos juntos, envelhecemos junto, aprendemos juntos, criamos os nosso filho juntos, e juntos vimos a promessa do Senhor que diz “Ao que temo ao Senhor, verá paz em Israel e os filho de seus filhos”.

Obrigado meu Deus pelo TEMPO.

Mais uma vez, completamente apaixonado pela esposa, Sílvia Helena.

Comentários
Print Friendly, PDF & Email
0 respostas

Deixe uma resposta

Promova o debate!
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.