Posts

Curtir ou Seguir?

Outro dia ouvi uma “amigo” falar que tinha mais de 2.000 (dois mil) “amigos” em sua rede social, inclusive que era “amigo” de grandes personalidades como Zico, Silas Malafaia, entre outros. Foi quando fiz uma pergunta aparentemente “ingênua”;
– Quando vai ser a próxima vez que você vai jogar no time do Zico? Posso ir só para assistir?
Foi quando ele me disse:
– Tá me fazendo de besta? Somos amigos na rede social, não temos intimidade! Ele ficou irritado comigo dizendo que ou eu era muito ingênuo ou muito sarcástico. Leia mais

A SABEDORIA DO SILÊNCIO

“Até o tolo, quando se cala, é tido por sábio” (Provérbios 17:28).

O Filósofo e Matemático francês Blaise Pascal tinha razão quando disse: “A maior parte dos problemas do homem decorre de sua incapacidade de ficar calado”. Sobre isso, o texto sagrado também apresenta lições preciosas. Vejamos:

Primeira, a sabedoria não raras vezes é percebida pelo nosso silêncio. Às vezes, não são as muitas palavras que evidenciam uma pessoa sábia, mas sua capacidade de ficar calada. Precisamos lembrar com certa frequência do velho ditado popular: “Boca fechada não entra mosquito”. Leia mais

Não julgueis! Será mesmo?

É no mínimo uma incoerência intelectual sustentar um discurso como esse no cotidiano da vida. O ser humano atualmente não pode mais ser contestado ou corrigido, a razão para isso é o fato de que temos de amar ao invés de julgar. Diante disso, a pergunta que fica no ar é a seguinte: não existe amor em meio à correção? Discernir, julgar, tomar decisões, escolher entre um caminho e outro, uma opção e outra, corrigir, retomar, rejeitar, são atitudes inerentes à vida, fazem parte do desafio de existir desde quando o mundo é mundo. Estão querendo, então, pintar uma realidade em que o discernimento entre o bom e o ruim, o justo e o injusto, é algo dispensável e desprezível? Estão querendo que rasguemos nosso senso crítico como uma folha de papel rascunho e o atiremos na lata do lixo? Como assim? Negar isso é privar o ser humano da construção sadia da sua própria personalidade e de seus próprios valores, negar esse processo crítico inerente ao ser humano e todas as suas implicações seria o cúmulo da relativização. Se formos privados do direito e, por que não, do dever de julgar, cairemos num completo suicídio existencial, pense comigo, como poderiam se sustentar as relações e a convivência humana diante de tal quadro?

Leia mais

Preconceito

Nos últimos dias as palavras mais escritas e pronunciadas são HOMOFOBIA, PRECONCEITO e INTOLERÂNCIA, se as pessoas que mais falam sobre isso soubesse o significado real dessas palavras não pareciam pejorativas, alias, não falta apenas compreender o real significado das palavras, falta compreender o mundo onde se vive, somos uma sociedade com divergências culturais, políticas, religiosa, e é muito comum haver divergência de pensamento.

Leia mais

O tempo não para

Carta aberta.

Aos meus queridos irmãos Joilson e Jackson

e a quem mais interessar.

 

Como já dizia o poeta:

Eu vejo o futuro repetir o passado
Eu vejo um museu de grandes novidades
O tempo não para
Não para, não, não para

 

Leia mais

Ser ou não ser, eis a questão

HAMLET – “Ser ou não ser, eis a questão. Será mais nobre sofrer na alma. Pedradas e flechadas do destino feroz. Ou pegar em armas contra o mar de angústias. E, combatendo-o, dar-lhe fim?

No personagem mais famoso de Shakespeare, a reflexão se sobrepõe à ação e a paralisa. Nos nosso dias muito tenho ouvido a seguinte frase:

Estou pastor.

Leia mais

O tempo

Certo dia meu filho mais novo perguntou-me quanto é MUITO, minha resposta foi, depende, se for algo ruim, então o muito é MUITO, mas se for algo bom, então o muito é POUCO.

A quase 20 anos atrás (MUITO tempo), tomei uma decisão que na época achava que era a mais importa até então que tomara na vida, resolvi casar, o pensamento na época era que deveria ser para sempre (MUITO tempo), como todos que se casam desejam, que seja eterno (MUITO tempo), na época eu era um jovem um tanto quanto insensato, imaturo, inconsequente, afinal ainda estava na fase de formação da capacidade de compreender a vida, tinha quase 20 anos, casar para muitos era a ultima coisa que pensaria, que faria, parecia que estava indo contrário a todos da minha idade, mas na época eu era apenas mais um jovem que descobriu a paixão arrebatadora, e acreditava que essa paixão duraria para sempre (MUITO tempo), como o tempo nos ensina, e como os jovens erram por desprezar os conselhos de quem já aprendeu com o tempo.

Leia mais

A AMEAÇA DO “GÊNERO”

Hoje, trago um importante alerta sobre o PLC 122, um projeto do PT concebido para criminalizar a chamada “homofobia”, conceito muitas vezes interpretado como qualquer opinião contrária às práticas homossexuais.

O senador Paulo Paim (PT-RS) está apresentando seu substitutivo, que pode ser lido em sua íntegra neste endereço:
http://legis.senado.leg.br/mateweb/arquivos/mate-pdf/140405.pdf

Segundo Paim, sua versão do PLC 122 omitiu propositadamente agora o termo “HOMOFOBIA“. Conforme a matéria acima, ele havia anunciado com antecedência:

Leia mais

Fim de um casamento de 18 anos

Eu era ainda um jovem quando a conheci, foi paixão a primeira vista, com pouco tempo que a conheci já tinha a certeza que eu queria ficar com ela para toda a vida, ela conseguiu completar-me, dar-me um norte, confesso que depois que ela entrou na minha vida tudo mudou, nunca mais fui o mesmo, ela me mostrou outro mundo, cresci e aprendi muito com ela.

Leia mais